Onde há muito mais de nós mesmos...

Por Regiane Litzkow



Só caindo pra aprender levantar...


A semana passada eu escrevi aqui um pouco do que me perturbava, resolvi ficar mais ausente de tudo, só comigo mesma pra colocar minhas idéias em ordem, acabei com isso preocupando alguns, só queria dizer que não estou me "martirizando", acredito que isso seja um processo de autoconhecimento do qual com certeza sairei bem melhor...De repente não consegui passar com clareza o que de fato me atordoa, uma coisa posso afirmar com exatidão, tenho crescido muito nesses dias...Dizem que o sofrimento melhora o caráter, sempre que me deparo com situações como essa passo enxergar o mundo de uma forma totalmente diferente, outra visão, mais humilde, mais serena...Ultimamente o que tem pegado mesmo é mais o lance psicológico, mas nada relacionado a minha doença.É uma sensação de impotência, uma saudade de alguma coisa que ainda não vivi...Estranho mas sempre tive esse vazio dentro de mim, e ás vezes sem mais nem menos ele resolve gritar..não escolhe a hora, nem o lugar, simplesmente vem assim...Como esse último fim sábado, no aniversário de uma amiga, todo mundo feliz da vida e eu lá com aquele sorriso forçado, olhar distante e o que é pior sem nenhum motivo concreto pra isso. Sorte que disfarço muito bem e tento não passar para as outras pessoas minhas frustrações..(só ainda não descobri se isso é bom ou ruim).Quando escrevo aqui é mesmo pra desabafar, como uma forma de começar me abrir...Não pensem que sou uma menina infeliz! Aliás por mais contraditório que pareça INFELICIDADE é uma palavra que não combina comigo, mas apesar de ser muito positiva tenho também minhas guerras internas.
E às vezes bate uma certa inquietude. A corda aperta no pescoço, falta o ar, a cabeça se confunde toda, a visão fica turva. E aí? O que fazer nessas hora? Enlouquecer? De forma alguma!!! E eu tenho uma teoria. Teoria esta baseada nos devaneios que crescem na minha cabeça, por favor. Não me responsabilizem demais pelas maluquices que escrevo aqui. Mas, vejam bem...Quando minha vida caminha para essa realidade eu me apego na certeza de que o início para grandes mudanças é justamente esta fase desconfortável. O caos é a primeira etapa para a melhora de aspectos e elementos da vida que já não iam tão bem. O caos nos impulsiona e nos dá a força necessária pra virar a mesa - a força que a gente nunca pensou que tinha dentro da gente. Então ao invés de preocuparmos, comemoremos o caos!

E agora já enxergo uma luz mais adiante. Tomara meu Deus, tomara mesmo, que tudo se desenrole. Cansei de querer isso ou querer aquilo. Cansei de viajar nas possibilidades, de me deliciar com meus pensamentos mais extravagantes que me levavam a lugares excitantes, porém, beirando o impossível. Quero o real, o palpável, o possível...Cansei de ilusões!!!
Senhor, obrigada por tudo, por todas as fases de minha vida de confusões, alegrias, insatisfações, êxtase.. todas elas me trouxeram aqui. Só que agora eu quero virar gente grande; deixar de sonhar e começar a viver. É só isso que eu quero. Amém.

0 comentários: